Destaques

06/12/2017 - A História do Natal



O Natal é uma das principais festas comemoradas no Brasil, principalmente pela forte influência da religião cristã católica na formação da população. É no Natal que se comemora o nascimento de Jesus Cristo, que segundo a tradição católica teria nascido no dia 25 de dezembro.


Existem algumas formas de comemorações e alguns elementos que são constantes nas celebrações natalinas. O hábito de se reunir as pessoas em torno de mesas com comidas e bebidas e a troca de presentes decorre possivelmente da tradição pagã romana presente nos rituais da Saturnália.


A Saturnália era uma comemoração dedicada ao deus Sol, que ocorria por uns dias após o início do inverno no Hemisfério Norte (o inverno no norte se inicia em dezembro), encerrando com a Festa do Sol Invicto, no dia 25 de dezembro.


Essa informação demonstra que o Natal foi uma festa construída da união de elementos cristãos, o nascimento de Jesus, com elementos pagãos, a forma de realização da festa (banquetes e trocas de presentes).


Com o passar do tempo, e com o processo de cristianização de outros povos, novos elementos foram incorporados à celebração natalina. É o caso da festa do Yule, a festa celebrada pelos nórdicos (povos do norte da Europa), também na época do solstícios de inverno.


Além dos grandes banquetes e da festa, havia as trocas de presentes, a decoração colorida das casas e a colocação de uma árvore como enfeite de Natal. A árvore como um símbolo das festas nesta época do ano também era utilizada pelos persas. Nessa celebração, os persas queimavam um tronco que representava o deus Agni, colocando um tronco novo em seu lugar, indicando o renascimento desse deus.


Outro elemento comum no Natal são os presépios, uma forma de encenação do nascimento de Jesus, utilizando esculturas que simbolizam José e Maria, além do menino Jesus e os animais que estariam com eles na manjedoura. A criação do primeiro presépio é atribuída a São Francisco de Assis, que o teria construído em 1223, na cidade italiana de Greccio.


Nos tempos atuais outra figura que é símbolo do Natal é o Papai Noel. Ele seria uma representação de São Nicolau, um bispo que viveu onde hoje é a Turquia, no século IV. A história diz que São Nicolau tinha o hábito de distribuir presentes aos pobres, o que teria originado esta característica no Papai Noel.


Porém, a imagem de um Papai Noel gordo e bonachão foi criada no século XIX, e difundida para o mundo a partir da década de 1930.




A História do Natal no Mundo


O mundo inteiro comemora o Natal, sendo que todos possuem maneiras próprias de comemorar:


O Natal na Itália:

SAUDAÇÃO: “Buon Natale. O Natal na Itália é cheio de conhecimento ligado ao significado religioso. Quando acaba a ceia, as pessoas esperam a meia-noite jogando cartas, até o momento em que poderão abrir os presentes e ir à Missa da Meia-Noite. As festas se concluem com a Epifania, dia 6 de Janeiro, dia em que os reis magos deram os presentes ao Menino Jesus.


O Natal na Suécia:

SAUDAÇÃO: God Jul. O Natal na Suécia é dos mais típicos e tradicionais, em especial porque o país está situado no extremo norte da Europa e sempre tem um Natal coberto de neve. Na Suécia é costume enterrar, no dia 25 de dezembro, uma semente de cevada. Quando chega a germinar, o que não é nada fácil, o acontecimento é considerado prenúncio de boas colheitas.


O Natal em Portugal:

SAUDAÇÃO: Boas Festas. O Natal é uma dos festejos mais importantes no país. Em Portugal, as celebrações têm um grande pendor religioso. No entanto, o aspecto mais importante e que predomina é da festa da família, ocasião para por as desarmonias de lado, voltar ao local de procedência e comemorar com os pais, avós e outros familiares. A comemoração religiosa do Natal começa à meia-noite do dia 24 de Dezembro com a Missa do Galo. O objetivo é festejar o nascimento de Jesus Cristo, que a Igreja Católica atribui a este dia. Os fiéis vão à Igreja para a cerimônia, voltando após para a sua casa onde se reúnem para a ceia e abrem os presentes. A denominação de Missa do Galo deve-se à lenda que afirma que um galo cantou nessa hora para anunciar o nascimento de Jesus Cristo.


O Natal na Espanha:

SAUDAÇÃO: Feliz Navidad. O verdadeiro Natal só começa no dia 22 de dezembro que é o dia em que se realiza o sorteio da Loteria de Natal. Este sorteio é o mais importante do mundo pela sua propagação em toda a Espanha. Esse é o ponto de partida do Natal. A tradição da Nochebuena (noite antes do Natal) é totalmente familiar, por costume, os bares e restaurantes não abrem nessa noite. Faz-se uma ceia em família, com menu variado, sendo o mais comum o marisco ou as aves. As sobremesas, são torrões e tortas, alguns doces de origem árabe com amêndoas e mel. Às 12 horas, os católicos praticantes, dirigem-se à igreja para a tradicional Missa do Galo.


O Natal na França:

SAUDAÇÃO: Joyeux Noel. Feirinhas natalinas, concertos nas igrejas, a espera de Papai Noel e os pratos peculiares são algumas das tradições natalinas francesas. Os franceses, como bons mestres da melhor cozinha, preparam com requinte a ceia de Natal. É comum comer patê de fígado de ganso, uma espécie de embutido de cor branca que se chama boudin blanc” e peru assado. Como sobremesa, se serve “la bûche de Noël”, um pastel em forma de tronco recoberto de chocolate e recheio de creme ou trufa.


O Natal na Alemanha:

SAUDAÇÃO: Frohliche Weihnachten. A Alemanha é o país que, de acordo com os historiadores, viu nascer a árvore de Natal por volta do século VIII e, portanto os pinheiros adornados enfeitam praças e lugares em todas as cidades durante o mês de Dezembro.


O Natal na Grécia:

SAUDAÇÃO: Eftihismena Christougenna. As Festas na Grécia são comemoradas com sobriedade. O São Nicolau é importante na Grécia por ser o santo padroeiro dos Marinheiros e navegantes em geral.


O Natal na Polônia:

SAUDAÇÃO: Boze Narodzenie. Para os poloneses, a véspera de Natal é um momento do recolhimento e de harmonia com a família. Na Polônia, as tradições natalinas tem como maior característica a construção de presépios em casas, igrejas, em praças das cidades, e nas vitrines das lojas, assim como nos ambientes de trabalho, entre outros.


O Natal na Lapônia:

SAUDAÇÃO: Hauskaa Joulua. A região da Lapônia, na Finlândia, consta na história como a terra da lenda do velho Nicolau, o Papai Noel. O mais interessante é que o Papai Noel da Lapônia recebe aproximadamente 700 mil cartas por ano, de cerca de 150 países, com pedidos de presentes, principalmente brinquedos.




O nome do Papai Noel em outros países


Alemanha (Weihnachtsmann, O Homem do Natal)

Argentina, Espanha, Colômbia, Paraguai e Uruguai (Papá Noel)

Chile (Viejito Pascuero)

Dinamarca (Julemanden)

França (Père Noël)

Itália (Babbo Natale)

México (Santa Claus)

Holanda (Kerstman, Homem do Natal)

Portugal (Pai Natal)

Inglaterra (Father Christmas)

Suécia (Jultomte)

Estados Unidos (Santa Claus)

Rússia (Ded Moroz)




Fonte: Escola Kids / Brasil Escola / Sua Pesquisa.com

Foto: Shutterstock